27 de junho de 2012

Capitulo 22 - "conta lá como foi!"


Olhei para trás e Jeff estava a vir na minha direcção. Não sabia o que ele ia fazer, só o via a aproximar-se de mim, cheio de sim, a maneira de andar, tudo era perfeito! Caminhava para a frente sem medo de nada, como se nada nem ninguém pudesse pôr em causa cada um dos seus passos.

Foi-se aproximando de mim, sem nunca hesitar. E quando estava bem perto, inclinou-se, e encaixou os lábios dele nos meus.

Com o pequeno impacto, inclinei-me ligeiramente para trás, mas logo a seguir empurrei os lábios dele também. Ele afastou-se, voltou a meter-se direito em pé. Eu continuei sentada, sem reacção. Fez-me um olhar maroto de quem dizia "então  adeus" e sem uma única palavra, virou costas.

Estava toda a gente de olhos muito abertos, com sorrisos a formarem-se nos lábios ainda entre abertos por causa da cena a que acabaram de assistir.

Eu tentei fazer-me de despreocupada, e virei-me calmamente para a Amy. Mantive a postura, mas quando só Amy conseguia ver a minha cara, comecei a fazer, provavelmente, cara de parva, pois um sorriso do tamanho do mundo surgiu nos meus lábios e Amy tentou conter o riso.

Quando tocou para a entrada, fomos todos para a sala de aula. Como era a última semana, não fazíamos nada de especial, e a professora pediu a Amy  que fosse buscar o projector. 

-A Sam pode vir comigo? Obrigada professora!

Amy agarrou-me por um braço, e levou-me para fora da sala.

-Sabes que a stôra ainda nem sequer tinha dito que eu podia, não sabes?

-Mas achas que alguém se importa a esta altura do campeonato? É claro que não! Mas vai, conta lá como foi!

-Não foi nada de especial, para dizer a verdade...

-O quê?! Só podes estar a gozar com a minha casa!

-Que queres que diga? Passei uma vergonha do caraças, mal deu para sentir os lábios dele... E se calhar até era melhor não ter acontecido nada, mas pronto, já beijei alguém, o que é interessante, mas mal senti os lábios dele...

Não ia dizer que os lábios dele eram como veludo, que os queria ter junto dos meus tempo suficiente para os sentir melhor, não ia dizer nada disso, simplesmente não consegui, provavelmente um dia mais tarde, ela ia saber, mas não agora...

-Então estás a dizer que não gostas-te?

-Oh, gostei, mas não foi assim nada de especial...

-Pronto ok, és uma melhor amiga horrivel, sabias? - Disse aquilo acompanhado por um sorriso, o que me fez sentir um pouco melhor...

O resto das aulas passaram entre olhares envergonhados para Jeff, sem que ele se apercebesse, queria-o tanto para mim! Mas não podia fazer nada, apenas ver aonde ia esta história toda parar...

O meu pai foi buscar-me à escola, e mal cheguei a casa fui ver-me ao espelho. Teria sido bom beijar-me? Ele teria gostado tanto como eu gostei, ou apenas fez aquilo porque não conseguiu dizer que não?

Senti o telemóvel a vibrar. Mensagem? corri para ele, com sorte era de Jeff...

Jeff:
"olha, só queria dizer que só te beijei hoje por causa do verdade ou consequência, mas não fiques triste. Provavelmente tu fizeste o mesmo..."

A esperança que tivera quando vi que a mensagem era dele, apagou-se por completo! Quer dizer, eu já estava à espera, por isso só tive de dizer de mim para comigo "pára de ser parva, já sabias que ia ser assim!"...

"ok, mas e o último, foi alguma consequência que eu não tinha conhecimento??"

"não, mas eles mandaram-me despedir... E eu fui"

Apeteceu-me dizer "e tu por acaso és cão de alguém?", mas gostava demasiado dele para isso, por isso respondi apenas "ah, pronto ok..."

Ele não disse mais nada, e eu também não ia dizer... Fora um dia longo e eu só queria aproveitar as férias, agora que elas tinham começado!




4 comentários:

  1. Quero saber o resto! *.*

    ResponderEliminar
  2. Adorei, está lindo!! Super curiosa com o próximo fofinha *-*

    ResponderEliminar
  3. Va la publica o proximo capitulo depressa estou a ansiosa

    ResponderEliminar

a vida é muito curta para guardares o que pensas só para ti!