29 de maio de 2016

porque o meu é o melhor namorado lálálá

Imagem de couple, love, and bath
ontem o boo veio cá a casa (para acabarmos um trabalho claro), depois tivemos juntos, a namorar, a trabalhar, a cozinhar, a ver os penaltis e pronto, foi muito bom! e hoje ele ia com os amigos do jiu jitsu jogar rugby na praia, e convidou-me. fomos dar uma voltinha só os dois e depois estivemos lá a jogar. óbvio que quase cuspi um pulmão, mas valeu a pena!

22 de maio de 2016

Ser português é....

"Ser português é pedir um ramo de salsa ao vizinho e ficar lá meia hora a conversar. Ser português é falar alto na rua e nos restaurantes sem notar. Ser Português é ter o melhor jogador de futebol do mundo e não gostar muito dele até vir alguém de fora criticar. Ser português é ter na guelra o sangue quente arrefecido por uma ditadura. Ser português é ter poesia de revolução e fazê-la sem violência e de cravo na mão. Ser português é comer chouriço assado na lareira com mais prazer do que ir ao restaurante gourmet. Ser português é revoltarmo-nos quando nos dizem que o limite passa de 0,5 para 0,2, porque ser português é beber vinho, cerveja e agua-ardente.
Ser português é ter orgulho em sê-lo mesmo quando se diz o contrário. É ir lá fora e falar de fado, da comida, da praia, de tudo o que nos orgulhamos quando temos saudades. Ser português é ter saudades. É ter saudades do sol, das sopas da avo, dos cafés e cigarros na esplanada com os amigos. Ser português é ter saudades e não esquecer. É ser nostálgico mas ter amnésia selectiva de 4 em 4 anos e queixar-se que está tudo na mesma.
Ser português é desenrascar. É encontrar caminho sem perguntar. Ser português é pedir indicações e ter logo a ajuda de vários estranhos. Ser português é tentar a borla seja do que for. Ser português é oferecer só porque se simpatizou com alguém. Ser português é ter os melhores lá fora porque é lá fora que se faz o melhor. Ser português é ter o mar no horizonte e nunca olhar para terra, é seguir em frente até o mar acabar, é descobrir, sonhar e inventar."
E ser português é isso. Ser português é ser muita coisa.
Guilherme Duarte"

18 de maio de 2016

não há maior "tira paciência" na vida, como o "tira paciência" de mãe

Imagem de girl, city, and travel
como sabem (ou não), eu moro sozinho com a minha mãe, que está desempregada (ou seja, passa os dias em casa, a mandar currículos, mas em casa...) e agora vai ser operada. e os meus tios e meu avô estão se nas tintas, porque têm as suas vidas, e ela na outra margem, e todos perdem facilmente a paciência com ela. mas agora eu é que, durante dois meses, vou ter de andar a fazer de babysiter dela, e não me importo, é a minha obrigação, mas a mulher é pobre e mal agradecida! primeiro só reclama comigo a toda a hora, a dizer que sou super egoísta porque queria ir ao ensaio (que não lhe tirava tempo mas ok..) e querer fazer as minhas coisas, e nunca ajudar em casa (eu tenho faculdade, ela tem todo o tempo do mundo) e que agora é bem feito ter de ficar a tomar conta dela... que raiva! acho que lhe vou dar café com cheirinho para ver se acalma os ânimos, se não não há quem a aguente!

batismo

Imagem de friends, girl, and travel
a praxe do batismo foi mais soft, mas mais gira e significativa que as outras. o meu padrinho batizou-me (?) com um copo com cuspo meu e dele (um laço sagrado obviamente) pelas costas abaixo. também fez um discurso muito bonito e eu dei-lhe um emblema a dizer "padrinho da afilhada mais fixe". foi um momento muito bonito que vai ficar para o futuro, e sem dúvida que tenho o melhor padrinho do mundo

17 de maio de 2016

e podemos sempre fugir à rotina

Imagem de girl, summer, and tan
na minha vida o amanhã sempre foi um grande mistério: que roupa vou levar? vou para casa do meu pai? vou precisar destes ténis que deixei na minha mãe? será que vou fazer isto hoje? o que é que vou fazer no fim de semana? e por ai fora.... e isso dá cabo de mim, porque apesar de desarrumada, sou uma pessoa bastante organizada! então cada vez tenho mais vontade de ter a minha rotina. acordar, fazer sempre o mesmo ritual de manhã, saber onde vou andar nos dias da semana, etc... eu sei que pode parecer uma seca, mas tudo o que eu queria era ter a minha seca e organização sem depender de ninguém

15 de maio de 2016

o tempo é um conceito relativo e muito difícil de explicar

Imagem de fashion, girl, and outfit
quase feriazinhas! mas ainda faltam tantas coisas... entre elas: batismo, enterro, jantar de curso, traçar, entregar trabalho final de DAC (que dá um trabalhão gigante), fazer mais uns cinco testes e um trabalho... aff, isto tudo em quê? três semanas? vão ser umas semanas cheias, e no final quero ter o meu merecido descanso! entretanto estou super entusiasmada com tudo, e espero partilhar tudo com vocês em breve! (andei um pouco desaparecida, mas não quero ir mais embora!)

Ivânia Barvosa e C, não consigo comentar o vosso blog :(

11 de maio de 2016

odeio quando não consigo controlar a minha crónica raiva interior

Imagem de sky, nature, and alone
então, desde sempre que sou a "outsider" (ok, exagerando um pouquito), no sentido em que quando os meus amigos vão sair eu não posso porque tenho ensaio, ou tenho de voltar à meia noite porque a minha mãe não me deixa levar o carro, ou vou não sei onde toda despenteada e feia porque antes, por algum motivo que o universo me arranja, não tive como me arranjar. eu sei que isto são queixas fúteis, mas eu vejo todos à minha volta a conseguirem o que querem sem darem valor a isso, e eu, que dou importância às coisas (muuuita importância), por algum motivo, tudo me corre mal.
neste sábado foi o seixal moda, algo em que participei ano passado e este ano queria mesmo ir ver, e sem ser eu, ninguém queria mesmo ir. mas à mesma hora foi a festa do meu primo, e claro que fui ter com ele, depois passado mais tempo do que o que queria lá sai da festa, tentei ir a casa (já super atrasada) só para ao menos levar uma roupa gira e chego lá e o que é que acontece? já tinha acabado! e eu, a UNICA que queria mesmo assistir, fui feia (sim, depois não pude levar a roupa gira, obrigada universo) e não vi nada, simplesmente nada, e todos os outros super arranjados a cagarem se para se tinham visto ou não, mas lá todos felizes porque não tiveram azares ou contratempos.
e claro que eu fico feliz por quem consegue, mas não há maneira de descrever o quanto isso mexe comigo, e com quanta raiva interior fico, e quantas semanas vai demorar a passar, vai demorar a esquecer.... maior parte das vezes nem me esqueço, a raiva só fica mais desvanecida

1 de maio de 2016

Eu sei que ainda estamos em Maio, mas já aqui ficavas, se não for pedir muito

Imagem de girl, beach, and summer
este fim de semana (pelo menos na minha zona) tem estado um sol de morrer então fui fazer exercícios de análise para a varanda (e entretanto fiz uma sestinha, para apanhar sol na barriga também) e não é que já tenho a marca?! Eu demoro imenso tempo a bronzear-me mas se tiver assim todos os fins de semana, aos poucos começo o verão já com alguma corzinha, para não me perderem na praia ao confundirem me com a areia