3 de janeiro de 2014

Capitulo 50 (parte 2) - you're my one in 6 billion

Instagram Fotos - Fotos do perfil | via Facebook
Lembro-me da primeira vez que te vi. Achei que eras parvo… mas também me lembro de que fui para casa escrever no meu diário como eras lindo. Que não sabia como não tinha reparado em ti antes.

Lembro-me de ficar super feliz por estar na turma do rapaz porque quem estava, na altura, estupidamente apaixonada. Lembro-me também de ver que estava na turma do rapaz parvo que me lembrava de ter visto.

O que não me lembro exactamente foi de como me comecei a apaixonar por ti (segundo o meu diário, sonhei contigo). Se foi na primeira vez que te vi? Não sei… Os nossos olhares não se cruzaram nem nada do género, mas consigo lembrar-me nitidamente desse momento… tu e os teus caracóis a saírem do boné da billa bong (?), os olhos azuis, a saltares para cima doutro rapaz… pois, como eu disse, o puto parvo.

Lembro-me de como crescemos, de como deixaste de usar o chapéu e de como passei a usar o risco ao meio. Lembro-me do nosso primeiro pseudo-beijo no verdade ou consequência, e de comprar os teus lábios a veludo. Lembro-me de como fiquei devastada quando começas-te a namorar com a outra, e de como fiquei ainda mais devastada quando ela acabou contigo e te tirou o sorriso (ainda que só por um dia, felizmente).

Lembro-me de quando comecei a pseudo-namorar com o outro rapaz, e te fiz o dedo do meio quando comentaste algo sobre isso (na verdade não me lembrava, foste tu que mais tarde mo disseste) 

Lembro-me o quanto te tentei esquecer, e o quanto falhei redondamente!

Lembro-me de cada mensagem que me mandas-te, andes de me dizeres que ainda gostavas de mim, e lembro-me de como não consegui parar de sorrir nas horas seguintes! Por isso será escusado dizer que me lembro do “queres namorar comigo?” e dos nossos encontros à escondidas da minha mãe, no cinema, no dia em que começamos a namorar. Infelizmente também me lembro da nossa relação de putos que em três meses acabou.

Lembro-me de pensar “é desta que o vou esquecer” e por momentos acreditei que tinha conseguido… Até que vieram os ciúmes por estares com a outra (apesar de eu ter estado com outro também), e mesmo quando me vinham contar que te tinham visto a mordiscar as orelhas dela, e a dar-lhe beijos, e que ela tinha estado em tua casa, e mesmo quando eu dizia “o que é que isso me interessa?” a verdade é que mesmo que eu não quisesse, começava-me a interessar cada vez mais. Para melhorar, voltas-te a ficar ao meu lado nas aulas e lembro-me do quanto fiquei chateada por voltar a amar-te!

Lembro-me de dizeres que não davas segundas oportunidades, e aí lembro-me de quase perder a esperança… até que começaram as mãos encostadas, as indiretas, os quase beijos e a mensagem “nunca vou desistir dos meus sonhos, amo-te!”

Quando começaram as aulas estava tão nervosa! Lembro-me de pensar que não devias ser um namorado muito carinhoso, e que não davas abraços, mas surpreendeste-me quando a primeira coisa que me disseste naquele dia foi “dá-me um abraço”. Lembro-me de me desligar de tudo e de todas e encher-me de coragem que nem sabia que tinha só para te dar um beijo, um beijo como deve de ser, como o que sonhava ao longo daqueles três anos. E beijei-te! Tu beijaste-me… Enfim, beijámo-nos!

Muitas coisas se passaram e apesar de ser impossível de escrever tudo, lembro-me de cada uma delas. As vezes em que fique surpreendida, as vezes em que fiquei magoada, as vezes em que errei, as vezes em que tu erras-te. Das lágrimas, dos sorrisos, das discussões, das conversas, das promessas, da cumplicidade, das brincadeiras. Lembro-me do primeiro verão que passamos separados, e estávamos sempre a discutir. Cheguei a pensar que afinal não éramos assim tão fortes, lembro-me de quase desistir, e depois das noites a chorar percebi que era impossível desistir de ti, de nós! Lembro-me também que depois disso fomos ficando cada vez mais fortes, mas unidos. Não temos problemas com ciúmes, nem discussões por coisas mínimas… Aliás, ultimamente não temos discutido de todo! Sei que nenhum de nós esperava que a nossa relação ficasse tão forte. Aliás, dizes-me imensas vezes “alguma vez pensas-te que o que nós tínhamos se ia tornar no que temos agora?” e não, sinceramente não pensei, mas agora sei que não poderia ter sido de outra maneira!

Lembro-me do dia (era de noite…) em que me disseste que querias que fosse a mãe dos teus filhos, e decidimos que a nossa princesinha se vai chamar Carolina. E no caso de ser um príncipe, Lucas.

Lembro-me de nos dizerem que estávamos diferentes, e eu sentia-me diferente. Adaptei-me a ti, mais do que possas imaginar! Fazes parte do meu dia a dia, não há um segundo em que não pense em ti, nem uma coisas que não me faça lembrar de ti. Conheço cada detalhe teu, cada detalhe nosso. Lembro-me de chorar com medo do que iria acontecer, e de como um abraço teu e um “vai correr tudo bem” me fez logo sentir segura, e não precisei de ter mais medo, porque sabia que ia correr tudo bem, porque é a única maneira! Basicamente já não há Cláudia sem Miguel, não me conheço sem ser tua namorada.

Não consigo dizer nem metade do que significas para mim, um simples amo-te não é suficiente! Mas como ainda não inventaram palavra mais forte: eu amo-te! Amo-te mais do que é possível, mais do que pensei ser possível.

Agora já sabes, lembro-me de tudo, mas sabes a melhor parte?
Sei que te lembras também!

3.1.2012... 2 anos.

15 comentários:

  1. Parabéns pelos 2 anos linda! O melhor de tudo foi ter acompanhado o vosso namoro desde o início, sei perfeitamente como vocês os 2 sao... n podem viver um sem o outro xD
    E que venham mais anos xD

    ResponderEliminar
  2. Oooohhh!! que lindo! Parabéns :)

    ResponderEliminar
  3. que texto lindo, muitas felicidades! :)

    ResponderEliminar
  4. oin tão queridos *.*
    que sejas muito feliz mesmo! E voces são um exemplo de casal por tudo o que pude ler aqui :')
    A sério, felicidades!!
    (sim, estou emocionada xD)

    ResponderEliminar
  5. que fofinhooooooooooooooooooossss *-*

    ResponderEliminar
  6. Dia 3!! Pois foi.. Mas eu e a patroa passámos o dia a discutir, mas pronto...

    ResponderEliminar
  7. r: ainda bem :D
    ora essa *-* :D acho bem que digas xD

    ResponderEliminar
  8. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido
    também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderEliminar
  9. Gostava de ter alguma relação assim ...parabéns e que dure muito mais tempo. Sejam felizes!

    ResponderEliminar
  10. Parabéns por esses 2 anos e que venham muitos mais :)

    ResponderEliminar
  11. r: obrigado pelos comentários ehehe, feliz ano Cláu!

    ResponderEliminar
  12. R: unf... Não gosto mais de ti.

    ResponderEliminar
  13. Parabéns :D
    r: Obrigada ! eu tenho para dar e vender :)

    ResponderEliminar

a vida é muito curta para guardares o que pensas só para ti!